É possível editar um vídeo num Chromebook Básico?

Olá, tudo bem com você? Saudades de postar aqui no blog. Não se preocupe, não abandonei o projeto. No post de hoje vamos falar um pouco sobre edição de vídeos no Chromebook.

Desde que comecei a utilizar o N7 da Acer, sempre me perguntei se seria possível editar algum vídeo nele, mesmo que fosse um arquivo simples. Vale lembra que esse Chromebook foi desenvolvido para uso básico em sala de aula e não possui um hardware muito potente. Mesmo com essa “limitação” seria interessante conseguir fazer algo neste sentido no pequeno notável. Sendo assim, resolvi arriscar. 

Comecei então uma jornada em busca de um editor local de vídeos para utilizar no Chromebook. Sei que existem muitas soluções online para editar vídeos e que elas funcionam maravilhosamente bem no Chrome OS, entretanto não estava inclinado a utilizá-las por dois motivos: 1 –  a banda de internet poderia interfirir diretamente no processo; 2 – Com isso eu não conseguiria testar o real poder do hardware do meu pequeno laptop. Diante desse desafio me sobraram duas opções: usar um app para android ou utilizar aplicativos Linux. Como o Linux ainda encontra-se em beta no meu Chromebook, não achei interessante utilizá-lo uma vez que, qualquer gargalo que tivesse poderia causar a falsa impressão que a culpa seria do sistema ainda em teste. Restou então a opção do aplicativo Android. Foi então que resolvi instalar alguns aplicativos que já utilizava no celular, assim ganharia tempo (não teria que aprender a usar os recursos do aplicativo) e poderia finalmente colocar a mão na massa. O aplicativo que escolhi foi o PowerDirector.

Sandisk Dual USB 3.1

Resolvido a questão do editor, precisava solucionar mais um problema. Como colocar os arquivos no Chromebook para editá-los, afinal, a minha memória local é de 32gb somente (suficiente para o básico mas pequena quando se pensa em vídeos). Havia a possiblidade de subir os vídeo para o Google Drive e utilizar o compartilhamento nativo do Chromebook para essa tarefa. Entretanto, voltaria ao primeiro problema de se utilizar um editor online, a banda de internet. A solução foi optar por um armazenamento USB de alta velocidade. No caso utilizei um pendrive de 128gb da Sandisk, modelo Dual drive com velocidade de leituras de até 150 mb/s. 

Resolvida a parte física do processo, coloquei meus arquivos no pendrive, pluguei no Chromebook, instalei o programa e comecei a editar. Para minha grata surpresa o hardware se comportou muito bem, entretanto o software escolhido não mostrou a mesma desenvoltura. 

A proposta de edição foi bastante simples: eu queria um video de 1 minuto, com música de fundo, algumas transições e textos animados. Os arquivos utilizados foram captados pela câmera do DJI Mavic Mini em 2,7k a 30fps com bitrate de 40 mb/s. O software, apesar de ter emitido uma mensagem afirmando que estava se “otimizando” para  rodar no dispositivo, percebi diversos erros de execução, como reconhecimento de arquivos em 2,7k como se fossem 4k bem como engasgos ao realizar algumas tarefas através de comandos via teclado. No fim o vídeo saiu a contento e o hardware se comportou bem. Acredito que com um software melhor, a experiência seja mais completa. 

Ah! Antes que esqueça, gravei a experiência em vídeo, portanto, não deixe de assistir para ver como ocorreu o processo nos seus mínimos detalhes (vídeo abaixo). Um abraço, fique com DEUS e até o próximo capítulo deste diário. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.